Pesquisa avançada!
“SÍMBOLOS DE PORTUGAL”, uma homenagem que a RAR Açúcar – marca 100% portuguesa - presta à cultura e
pontos de açúcar

PONTOS DE AÇÚCAR

A calda de açúcar é uma das partes mais importantes da doçaria Portuguesa, mais especificamente da doçaria conventual. Para preparar a calda de açúcar é necessário dissolver duas partes de açúcar numa de água e levar ao lume para atingir diferentes espessuras e densidades. Estes pontos podem ser medidos manualmente ou com termómetro.

Todos os tipos de açúcar podem ser submetidos a esta fervura, no entanto, o ideal é o açúcar branco granulado.

Dos diferentes pontos que a calda de açúcar atinge, pela acção da fervura, chamam-se PONTOS DE AÇÚCAR. Aqui encontra alguns deles:

1. Ponto de Pasta ou Calda Fraca
190 ml de água / 250g de açúcar
Levar o açúcar ao lume juntamente com a água e deixar ferver durante 1 minuto. Introduzir uma colher de pau na solução fervente e retirar de seguida. Deixar escorrer para o tacho e se a calda correr como se fosse água, o açúcar ainda não tem ponto. Logo que comece a aderir à colher uma pequena camada de açúcar, está em ponto de pasta. (Temperatura 101º C).

2. Ponto de Fio
190 ml de água/ 250g de açúcar
Continuando a fervura, se escorrerem fios da colher sem grande resistência, a calda está em ponto de fio. (Temperatura 105º C).

3. Ponto de Cabelo
190 ml de água/ 250g de açúcar
Se escorrerem fios finos e estaladiços da colher, a calda está em ponto de cabelo. (Temperatura 106º C).

4. Ponto de Pérola
120 ml de água/ 250g de açúcar
Se o fio que corre da colher for espesso e ficar uma gota suspensa na extremidade, a calda está em ponto de pérola. (Temperatura 108º C).

5. Ponto de Estrada
75 ml de água/ 250g de açúcar
Passar uma colher de madeira no fundo do recipiente, onde se encontra a calda, se formar como que uma estrada que deixe ver o fundo, a calda está em ponto de estrada. (Temperatura 110º C).

6. Ponto Assoprado
60 ml de água/ 250g de açúcar
Soprar uma escumadeira retirada da calda de açúcar, se formar pequenas bolas, que se desprendem como bolas de sabão, a calda está em ponto assoprado. (Temperatura 115º C)

7. Ponto de Espadana
60 ml de água/ 250g de açúcar
Deixar escorrer a calda de uma colher de pau, se cair como lâminas como espadas (espadanas) ou fitas largas, a calda está em ponto espadana. (Temperatura 117º C)

8. Ponto de Rebuçado (Bola Mole)
50 ml de água/ 250g de açúcar
Deitar, um pouco de calda, num recipiente com água fria, a calda se juntar num montinho duro e quebradiço, está em ponto de rebuçado ou bola mole. (Temperatura 126º C).

9. Ponto de Bola Rija
50 ml de água/ 250g de açúcar
Mergulhar um pouco de calda num recipiente de água fria, se formar uma bola consistente, a calda está em ponto bola rija. (Temperatura 129º C).

10. Ponto de Areia
50 ml de água/ 250g de açúcar
Depois de ferver, quando a calda começar a secar e se depositar nas paredes do tacho, a calda está em ponto areia. (Temperatura 140º C)

11. Ponto de Caramelo
50 ml de água/ 250g de açúcar
Depois do ponto anterior, o açúcar volta a derreter e a torna à cor de caramelo. Para este ponto utilizar sempre metade da quantidade de açúcar de água. (Temperatura 145º C).

 

© Copyright RAR Açúcar 2010. Termos LegaisPolítica de Utilização